quarta-feira, 30 de março de 2011

Huberto Rohden

Para Amar e Compreender

Meu amigo, grava bem dentro da alma esta verdade das verdades: só se compreende integralmente o que se ama com ardor.
É essa a síntese de todas as filosofia - se a não compreenderes não não compreenderás alma da vida.
Pode uma verdade ser meridianamente clara, se não te for simpática ao coração - parecer-te-á obscura como meia-noite...
pode uma idéia ser absurda e paradoxal como um aborto do hospício, se se tiver por aliados o coração e a carne - não faltará quem proclame como a quintessência da sabedoria...
Dizem os filósofos que o querer segue ao entender - e têm razão, no plano da psicologia teórica.
Mas, na vida prática, a verdade semi-entendida só se tornará pleni-entendida e de todo compreendida depois de amada e querida de todo coração, de toda a alma, e com todas as forças do nosso ser.
Por isso, meu amigo, se alguma verdade quiseres bem compreender - importa que ames e vivas essa verdade.
Que a abraces com o coração - ao mesmo tempo que aanalisas com a inteligência.
Só dum grande ardor efetivo nascerá uma grande claridade compreensiva.
Importa que a verdade te seja algo querido e íntimo - quase uma parte de ti mesmo.

Que circule nas artérias de teu espírito...
Que lavre nas profundezas de tua alma...
Que vibre nas pulsações do teu coração...
Que rejubile nos hinos das tuas alegrias...
Que chore nas agonias das tuas tristezas...
Que brilhe no fulgor dos teus olhos...
Que arda na cadência do teu amor...
Que gema no amargor das tuas saudades...

Só assim, meu amigo, compreenderás cabalmente as grandes verdades vinda e do Evangelho - vivendo, amando, sofrendo essas verdades...
Pode ser cego de nascença decorar todas as teorias sobre a luz, pode saber que a luz consiste em vibrações do éter - mas nunca compreenderá bem o que é a luz se não vir com os seus olhos e viver com a alma...
Pode um surdo nato ler a discrição minuciosa duma sinfonia de Beethoven ou duma ópera de wagner - nunca formará idéias de que sejam na realidade essas maravilhas musicais...
Pode ser um teólogo analisar meticulosamente todos os capítulos e versículos do Evangelho - se não viver e sofrer a alma divina da mensagem do Cristo, será sempre um analfabeto do Evangelho...
Por isso, meu amigo, para seres cristão genuíno:

Vive o Evangelho da vida...
Ama o Evangelho do Amor...
Sofre o Evangelho da Dor...
E compreenderás...

Um comentário:

  1. Há 37 anos, tinha eu 17 que pela primeira vez tive contacto com o pensamento de Huberto Rohden. Foi uma inspiração que ainda hoje me acompanha. Bem haja por uma vida luminosa e que o esplendor do seu espírito continue a iluminar lá dos céus todos os que aspiram à iluminação.
    Paulo Nunes

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...