quinta-feira, 7 de abril de 2011

Karen Katafiasz

Terapia da Tristeza


* Sua perda não é um castigo de Deus nem uma tentativa divina de testar você.
Saiba que Deus partilha da ferida em seu coração e quer guiar você para a paz e uma nova esperança;
saiba que Deus entristece junto com você.

* Aprenda com os que experimentam a cura após a perda. A sobrevivência deles é a prova segura de que também você resistirá.

* Onde sua ferida está, ai pode estar sua maior contribuição.
Você sabe o que é sentir-se vulnerável e com dor. Permita que esse conhecimento abra você aos que estão feridos.

* Por carta, num poema, desenho nota de diário ou conversa imaginária com quem você perdeu, extravase os sentimentos que jamais pudera expressar. Isto propiciará sua cura.

* De certo modo, você nunca se "conforma" com uma perda importante. Ela muda você inevitavelmente. A escolha dessa mudança para melhor está em você.

* Percebendo que sua perda retira-lhe da vida, todo rumo, sentido ou alegria, entregue a Deus sua insignificância.
Ele jamais esteve tão próximo.

* Lamente não apenas a perda do que foi, mas também do que nunca será. Então com ternura e amor, prossiga.

* Talvez sempre exista um cantinho dentro de você que permanece vago. Estime-o.
Um vazio silencioso e permanente seria a maneira de Deus garantir sua ligação ao ente querido.

* Vendo-se com dúvida sobre sua capacidade de recuperação, seja paciente e perceba que o processo de dor, embora longo, no fim traz a cura de fato.

* A tristeza está entre as coisas mais sagradas e humanas que você sempre sentirá.
Ela mergulhara em você no mistério da vida... da morte... da ressurreição.
Glorifique-a.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...