segunda-feira, 20 de maio de 2013

Anotações da esperança

Se caíste em algum obstáculo, ergue-te e anda.
Ninguém toma forma no corpo físico para estações de repouso.
Todos somos no mundo ou no Mais Além devidamente chamados a colaborar na vitória do Bem. E o Bem aos outros será sempre a garantia de nosso próprio Bem.
Se dificuldades repontam da estrada, não te omitas. Trabalha para extingui-las.
Segue adiante, reconhecendo que nos cabe a todos desenvolver o esforço máximo para que, junto de nós ou longe de nós se realize o melhor.
Não pares.
A estagnação é ponto obscuro em que os mais substanciosos valores se corrompem.
Não recorras à ideia de fatalidade para justificar o mal, porquanto o Bem de todos triunfará sempre.
Os únicos derrotados no movimento criativo da vida são aqueles que atravessam a existência, perguntando o porquê das ocorrências e das cousas sem se darem ao trabalho de conhecer-lhes a origem; aqueles que descreram de Deus e de si mesmos, apagando-se no vazio do “nada mais a fazer”; aqueles que choram inutilmente as provações necessárias; aqueles que fogem dos problemas da vida, temendo-lhes as complicações; aqueles que se acreditam incapazes de errar e aqueles outros que, em se observando caídos, nessa ou naquela falta, não sentem a precisa coragem do “começar de novo”.
Não estaciones.
Em favor de todas as criaturas, estejam como estejam, Deus criou o apoio do trabalho e a bênção da esperança.

(De “Alma e Luz”, de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...