segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Desafios existenciais


A existência no corpo físico é uma oportunidade de aprendizagem que a vida
concede ao ser espiritual no seu processo de crescimento interior, facultando-lhe
os recursos apropriados para que a divina chama que existe em todos alcance
a plenitude. De acordo com a maneira como cada um se comporte no mister,
estará semeando os ocorrências do futuro, que terá de enfrentar, a fim de
recompor-se e corrigir o que foi danificado.
Cada reencarnação é sublime concessão divina para a construção ditosa da
imortalidade pessoal.
Escola abençoada, a Terra é o reduto formoso no qual todos nos aperfeiçoamos,
retirando a ganga pesada do primarismo, que impede o brilho do diamante estelar
do Espírito que somos. Os golpes do processo evolutivo encarregam-se de
liberar-nos, permitindo que as facetas lapidadas pela dor e buriladas pelo amor
reflitam as belezas siderais.
- Felizes - continua o apóstolo da caridade - somos, todos aqueles que acreditamos
em Nosso Senhor Jesus Cristo e que O temos na condição de Caminho, Verdade e
Vida. A Ele vinculados ao amor que nos dá sustento às emoções, morte é vida, e
infortúnio é benção, porque nada acontece sem a Sua permissão superior.
"Por mais assustador se vos apresente o fenômeno da morte orgânica, a vida é um
triunfo sobre todas as injunções, e nada a consegue destruir."

Nesse clima de elevadas vibrações de amor e de compaixão, podíamos perceber o
valor dos sentimentos da afetividade no intercâmbio com os irmãos mais angustiados.
Se o amor não puder atender os objetivos essenciais para os quais se constitui, a
sua finalidade é utópica e vã.
Não foi por outra razão que Jesus o elegeu como a mais nobre quão indispensável
conquista a que pode aspirar o ser humano.

Obra: Transição Planetária - Divaldo Pereira Franco / Manoel P.de Miranda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...