terça-feira, 24 de setembro de 2013

Jesus e humildade

Estudando a humildade, vejamos como se comportava Jesus no exercício da sublime virtude.
Decerto, no tempo em que ao mundo deveria surgir a Boa-Nova, poderia permanecer na glória celeste e fazer-se representar por mensageiros angélicos, mas preferiu descer, Ele mesmo, ao chão da Terra, e experimentar -lhe as vicissitudes.
Atento à própria dignidade era justo mandasse os discípulos aos sofredores para consolá-los na angústia e sarar-lhes a ulceração; todavia, não renunciou ao privilégio de, Ele mesmo, ofertar-lhes alívio e esperança, fortaleza e renovação.
Com Jesus, percebemos que a humildade nem sempre surge da pobreza ou da enfermidade que tanta vez só significam lições regeneradoras, e sim que o talento celeste é atitude da alma que olvida a própria luz para levantar os que se arrastam nas trevas para que outros aprendam a encontrar a trilha para as bênçãos do Céu.

Emmanuel / Francisco Cândido Xavier
Livro: Religião dos Espíritos (extrato) - Ed. FEB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...