domingo, 1 de dezembro de 2013

Sinais

Na reunião íntima, o benfeitor espiritual Bittencourt Sampaio falava pelo médium, com propriedade e beleza.
Em certo ponto da preleção, dizia, veementemente:
- Revelamos os nossos sinais dominantes, nas manifestações pequeninas. Cada um tem reflexos diferentes. O heroísmo na praça pública pode ser mero fruto de circunstâncias especiais. É o cotidiano que nos revela o íntimo, nos gestos mais apagados, nas mínimas ações. A maldade aparece num ato de cólera. A calúnia por vezes se entremostra numa simples palavra. A leviandade vem à baila num vago sorriso. A avareza, em muitas ocasiões, surge num vintém...
Nisso, alguém bate á porta cerrada. E o silêncio cai, pesado, no ânimo dos ouvintes...
O visitante, não se vendo logo atendido, insiste com mais força. Pancadas violentas: duas, três, cinco vezes...
O instrutor desencarnado retoma a palavra e explica:
- Estudemos. A pessoa que nos procura talvez seja um modelo de cortesia na vida social; entretanto, pelo seu comportamento atrás da porta, anuncia claramente que um dos seus reflexos mais altos é a impaciência.

Livro: A vida escreve
Francisco Cândido Xavier / Espírito Hilário Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...