sexta-feira, 14 de março de 2014

Um só problema

Quando a ilusão nos traz desenganos, não nos é lícito lançar sobre os outros a responsabilidade integral do fracasso de nossa expectativa.
No fundo, somos enganados por nossa superestimação acerca de criaturas e circunstâncias.
Se a tentação nos pega desprevenidos, levando-nos ao remorso, e à aflição, não atribuamos a outrem a culpa, e sim à nossa pouca vigilância.
Por trás do sofrimento oriundo do orgulho ferido, está a paixão pelas aparências a que se afeiçoa nosso sentimento de superioridade ilusória.
Ante nossas queixas em torno da ingratidão, na essência existe apenas a nossa incompreensão a exigir dos companheiros de experiência atitudes para as quais ainda não estão amadurecidos.
Nossa perturbação nasce de nós pela nossa incapacidade de avaliação do esforço alheio.
À vista disso, defrontamos um só problema fundamental: nós em nós mesmos. Aprendamos a conhecer-nos e conhecermos os outros.
Retifiquemos a nossa vida por dentro de nós e a vida por fora se nos revelará sempre por maravilha de Deus.


Emmanuel / Médium Francisco Cândido Xavier
Livro: Rumo Certo - Ed. FEB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...