terça-feira, 10 de junho de 2014

Domínios

Há muitos dominadores no mundo...
Senhores de tratos de terra que mudam de donos.
Proprietários de rebanhos que morrem.
Depositários de valores que desaparecem.
Argentários de moedas que se gastam.
Comandantes de homens que perecem.
Donos de consciências que se libertam.
Titulados por investiduras universitárias que descambam para o orgulho e loucura.
Dominadores e dominados por toda a parte.
Chefes que são, por sua vez, subalternos a outros chefes.
Possuidores que são mordomos passageiros.
Senhores que também são escravos das paixões.
Legitimamente existe só um dominador real: aquele que se domina a si mesmo.
Renovado pela caridade do Evangelho, examina até onde vão as fronteiras dos teus domínios e experimenta a força que vem do Céu: se poderás reprimir a cólera advinda da incompreensão de quem ajudas, continuando a ajudar; se guardarás submissão pura e simples ante os impositivos injustos que te sejam exigidos pela causa cristã, que esposas e defendes; se manterás perseverança continuada entre desertores do ideal grandioso em serviço efetivo; se conservará conduta reta entre as tentações soezes, nascidas na invigilância de muitos; se exercerás renúncia constante como clima para a própria ascensão; se oferecerás perdão sistemático a despeito de tudo, e continuarás na sementeira intensiva apesar das dificuldades renovadas.
Se podes insistir quando os outros fogem, demorando na fraternidade em prol do júbilo de todos, dominando a ira e a preguiça, o medo e o orgulho ferido, a cobiça e o amor-próprio desdenhado e ainda porfias com definida e clara fé, então, adquiriste aquela autoridade que vem do Céu e não pode ser retirada e que, por fim, fará de ti um legítimo servo do Cristo a caminho da redenção.

Joanna de Ângelis - Divaldo pereira franco
(De “Messe de Amor)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...