quinta-feira, 12 de junho de 2014

Não esqueças os enfermos


Filho do coração, não te esqueças dos enfermos, pois eles carecem de nossa assistência moral e espiritual e são nossos irmãos em Cristo, filhos do mesmo Pai Celestial. Se estão em processos de resgate, se sofrem por necessidade de evoluírem, qual de nós não tem as mesmas necessidades?
A misericórdia, que Jesus tanto usou para conosco, é um fato. Por que não nos lembramos do Divino Mestre e exercitamos a compaixão para com os sofredores?
O mundo encontra-se cheio de infortúnios e muitos deles são ocultos. É nosso dever descobri-los e fazer sorrir uma criança, um idoso ou mesmo um jovem cheio de problemas.
A Terra é, pois, um hospital, se assim podemos dizer. As enfermidades são inúmeras, mas a fonte de desequilíbrio é uma só: a falta de amor.
O amor cura as enfermidades do corpo e do Espírito, o amor é alegre, é proveitoso e solícito; o amor é caridoso e rico em todos os dons de que somos portadores. Basta aprendermos a amar, como Jesus nos ensinou a todos.
No mundo espiritual, onde nos encontramos, recebemos constantemente aulas de amor, cada vez mais sublimado, e isso nos faz muito bem ao coração.
Benfeitores espirituais descem do mais alto para nos ensinar, pela palavra e pelo exemplo, o valor desta grande virtude, nascida de Deus. Quem esquece os que sofrem é o pior dos enfermos.
Não é somente nos hospitais que existem sofredores; observa dentro da tua casa e nota, dentro do teu lar que eles ali se encontram precisando da tua ajuda.
Mesmo tu, se não tens dor que te incomoda o físico, deves ter problemas morais e espirituais que, às vezes, são piores. Começa a curar a ti mesmo e passa para os que te acompanham, segue com paciência que a ajuda dos Céus não te faltará.
Analisa, no teu trabalho, quantos sofrem e, por vezes, ocultam seus sofrimentos. Descubra sem prejudicá-los e ajuda-os a carregarem a sua cruz na subida da vida. Sê uma flor de vida nas vidas dos outros.
Essa é a missão do cristão consciente dos seus deveres filmados na consciência. Se não sentiste ainda nenhuma dor, não te vanglories por essa bênção, pois o sofrimento pode estar a caminho, para o encontro contigo.
A dor é um verdadeiro anjo, pois ensina aos homens a caridade para com o próximo e não deixa esquecer os que padecem em todos os sentidos.
Não deixes passar desapercebidos em teu caminho os enfermos; faze alguma coisa em benefício deles. Se nada tiveres que lhes sirva de amparo físico, usa tua boca para ajudar espiritualmente, com Jesus.

De “Flor de Vida”, de João Nunes Maia, pelo Espírito Scheilla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...