terça-feira, 28 de outubro de 2014

Justiça e Amor

Enquanto alimentamos o mal em nossos pensamentos, palavras e ações, estamos sob os choques de retorno das nossas próprias criações, dentro da vida.
As dores que recebemos são a colheita dos espinhos que arremessamos.
Agora ou amanhã, recolheremos sempre o fruto vivo de nossa sementeira.
Só o amor é bastante forte para libertar-nos do cativeiro de nossos delitos.
A Justiça edifica a penitenciária.
O Amor levanta a escola.
A Justiça tece o grilhão.
O Amor traz a bênção.
Quem fere a outrem encarcera-se nos efeitos lamentáveis da própria atitude.
Quem perdoa eleva-se.
Tudo é fácil para quem cultiva a fraternidade, porque o amor liberta e felicita.
Aprendamos a desculpar sempre, porque o céu da liberdade ou o inferno da condenação residem na intimidade de nossa própria consciência.

Emmanuel / Médium Francisco Cândido Xavier
Livro: Indulgência (extrato) - Ed. IDE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...