sábado, 6 de junho de 2015

Joanna de Ângelis - Tolerância

Sejamos indulgentes em relação às opiniões, comportamento e direito de crença de outrem, desde que não firam os sentimentos alheios, nem atentem contra as regras da dignidade humana ou a lei.
A tolerância revela elevada cultura e sentimentos superiores.
Floresce no estoico e frutesce no santo.
Adversária da prepotência, é confundida com a indiferença ou a cobardia moral.
Jamais é conivente. Mas contempla os que a exercitam com altos critérios de renovação íntima, paciência, humildade e coragem.
Não se impondo, expõe com perseverança e conquista pela lógica da razão, auxiliando o amadurecimento dos demais, sem azedume ou precipitação.
Pela argumentação em que se firma, convence quanto à necessidade de respeitar-se e amar-se, concedendo ao próximo o direito de experimentar o que deseje para si próprio.
Tolerância sempre. Com sua prática, a fraternidade distende braços e enlaça cordialmente toda a família humana.

Médium: Divaldo Pereira Franco
Livro: Estudos Espíritas (extrato) - Ed. LEAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...