quarta-feira, 1 de junho de 2016

O Dever - Lázaro

O dever é a obrigação moral, primeiro para consigo mesmo e, depois, para com os outros. É a lei da vida. Com ele deparamos nos mínimos detalhes, como nos atos mais elevados.
Na ordem dos sentimentos, o dever é muito difícil de cumprir-se, por se achar em antagonismo com as atrações do interesse e do coração. Suas vitórias não têm testemunhas e não estão sujeitas à repressão suas derrotas.
O dever íntimo do homem fica entregue ao seu livre-arbítrio. O aguilhão da consciência o adverte e sustenta, embora não o livre dos sofismas da paixão.
Onde começa esse dever? Principia sempre no ponto em que ameaçais a felicidade ou a tranquilidade do próximo, e acaba no limite que não desejais ninguém transponha em relação a vós.
Por isso Deus criou todos os homens iguais perante a dor. Instruídos pela experiência comum, ninguém pode alegar ignorância de seus efeitos.

Livro: Evangelho Segundo o Espiritismo
Lázaro / Médium Anônimo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...