quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Riqueza - André Luiz

Rico é o pântano pelos depósitos de matéria orgânica.
Rica é a enxurrada pelos recursos de adubação.
Rica é a argila pela maleabilidade com que obedece o oleiro.
Rica é a pedra pela segurança que oferece à construção.
Rica é a ostra que encerra a pérola no próprio seio.
Rica é a árvore pelos tesouros que espalha.
Rico é o serro bruto pelos metais que esconde.
Rica é a areia que defende o leito das águas.
Rica é a fonte que auxilia sem recompensa.
Rica é a forja pelas utilidades que produz.
Rica é a dor pelas lições que ensina.
O Senhor não criou a pobreza.
Além disso, converteu o homem no rei das criaturas terrestres.
O homem, porém, até agora, no sentido coletivo da definição, permanece detido na posição de chefe dos animais.
Onde há luz de inteligência, não há penúria.
Cada coração pode ser um manancial de bênçãos.
Doar estimulo, fraternidade, alegria, consolo, esperança e amor é mais que transferir as bênçãos dos recursos amoedados.
Estejamos a postos para trabalhar e servir, sem olvidarmos que se há grandes benfeitores da Humanidade, que semeiam fortunas incalculáveis na preservação da saúde e da instrução da vida comunitária, Jesus, ainda e sempre, é o maior de todos os redentores da Terra, porque ofereceu ao mundo a própria vida, no sacrifício supremo do próprio coração.
Em verdade, aqueles que apenas encontram defeitos nos outros é que ainda não querem ou não podem amar a ninguém...


Livro: “Endereços da Paz”, de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito André Luiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...