sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Observa Hoje - Lancellin

De “Cirurgia moral”
Lancellin & João Nunes Maia



Não te preocupes muito com o ontem, nem tampouco com o amanhã.
O que passou nos serve, de vez em quando, para uma avaliação dos nossos deveres nos certames futuros, sem que a nossa visão ou a nossa sensibilidade se atrofie em falsas apreensões.
Trabalha no hoje, analisa a tua própria personalidade e vê o que nela
tens a consertar, na seqüência que as leis da serenidade nos ensinam, para que não haja violência em qualquer sentido.
Hoje é o campo, não só de observação, mas de execução, de aprimoramento das nossas qualidades e o engenho deste trabalho se manifesta pela nossa vontade.
Já que aceitamos o progresso e a evolução de tudo o que nos cerca,
por que permanecermos estacionados em regime de conservação em relação à nossa moral?
Será que a razão não participa do homem quando se trata de regras de religião, regras essas que obedecem ao tempo e ao próprio empuxo do mesmo progresso?
As leis são as mesmas em todas as dimensões da vida. Elas acompanham a escala de aperfeiçoamento com perfeita justiça.
A imparcialidade é, pois, o maior sintoma da perfeição.
Não queiras viver o hoje obedecendo as regras humanas do ontem e não intentes colocar em teus passos as conjecturas de conceitos de um futuro
distante.
Muitos entram em desequilíbrio por quererem viver o presente sob a influência do passado ou então passar os dias de hoje viajando em carros
invisíveis do futuro.
Certamente que somos influenciados pela conduta que tivemos. No entanto, o agora serve para limparmos estas mazelas, sem lhes darmos maior atenção.
Com a modificação dos nossos sentimentos, identificamos os tempos do terceiro milênio que se aproxima como a era da renovação das criaturas que anseiam pela felicidade.
Estamos trabalhando em uma época para acordar os que dormem,
ajudando-os a pensar e a falar, a conhecer a verdade, para que essa verdade os torne livres das pesadas algemas da incompreensão.
Estamos entrando na época de luz, onde nunca mais se poderá esconder a Sabedoria. Ela se apresenta por si mesma, sob a égide do Grande Mestre da fraternidade cósmica, com a mensagem do Amor para todas as
criaturas.
Concentra-te no que deves fazer agora e faze-o bem, primeiramente a ti mesmo, sem que o egoísmo invada o teu coração.
Investe, com todas as tuas forças, para a conquista dos bens imperecíveis que devem ser entregues aos sentimentos, sem que o orgulho interrompa os teus esforços.
Depois de preparado para o grande empenho de servir, faze-o sem constrangimento em todos os lados em que fores convocado para ajudar.
Nesta hora, alimenta o desprendimento e evoca as forças do Amor, para que o Perdão entre em evidência, fazendo a transformação devida: morre o homem velho e nasce o novo homem, forjado pelos cromossomos divinos para o futuro.
Assim, estarás em condições de ajudar, por amor e sem exigência,
as futuras gerações.
Faze alguma coisa, hoje mesmo, por ti próprio, sem pensar no que vais receber amanhã. A natureza cuida disso e te entregará tudo o que for teu, pela lei da justiça palpitante em todo o Universo, regendo a integração do espaço cósmico.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...